Anônimos & Celebridades Utilidades & Futilidades / De Tudo um Pouco & Um Pouco de Tudo

domingo, 21 de outubro de 2012

Por Dotti Jr : Trens são feitos de ferro ... corações não





Não quero saber das partidas


Das idas sem vindas


Que vão e não vêm.


Causando transtornos e danos


Levando os sonhos nas rodas de um trem.

Passei anos morando dentro de você e quando mais me acostumei recebi uma carta de despejo

Se eu tivesse ouro suficiente para construir uma ponte em qualquer lugarejo,entre nossas veias eu construiria

Assim poderíamos nos encontrar nessas linhas onde o dia e a noite se misturam em forma de desejo

Meus bolsos seriam os mais vazios se as passagens fossem seus beijos,viaje nesse amor,eu te diria


É cedo demais para sentir dor, para encarar como já sendo o momento da partida, eu sei

Se pelo menos no amor existissem leis,ao meu redor não haveria tantas pessoas dispostas a me julgar

Como uma criança que seu brinquedo não consegue alcançar, sinto-me pequeno perante a todo o amor que eu te dei

Não recebi nada em troca eu sei,mas para você pouco importa,de nada valeu todo o amor que eu sonhei em te dar


Confiei em você até mais do que em minha própria sombra,já que diferente de você,ela nunca segurou as minha mãos

Tudo aquilo que jurava não ter explicação se perdia,agora hoje quando sinto medo me calo e nem te chamo

Juntos já não estamos,mas distantes parece que nunca ficaremos independente da nossa direção

Mas saiba que eu respirei fundo,e coloquei para fora toda emoção,quando a disse, Eu te amo 


Tantos beijos provenientes da sua boca já sonhei em ganhar,dói saber que nem todos fui eu que conquistei

Talvez se um dia levantasse e descobrisse o quanto eu te amei,presentearia-me,meu amor,de uma forma mais calorosa e menos rude

Fiz do meu silêncio a minha mais dolorosa virtude,para não morrer gritando aos poucos pelo amor de uma rosa a qual me apaixonei

Se você soubesse o mesmo tanto do amor que eu sei,nada você ainda saberia,mas talvez antes aprenderia o quanto eu lhe amei mais do que pude


Dói amar e não ser amado,sentir-se enclausurado dentro de sí e não ser capaz de se libertar,nem mesmo com a ajuda da sorte

Poucos descobrem cedo que sofrer é a única recompensa de quem ama,mas choraria o resto dos meus dias com você na minha cama

Pois estás mais viva em mim do que meu próprio coração,que a cada batida se engana quando finge ser inabalável e forte

Ao contrário dele,você não deixaria de estar viva em mim na hora da minha morte,pois o que sinto é muito maior do que qualquer outro drama


Perdoa-me se meus olhos se tornarem mais claros e pesados de repente,durante esta poesia repleta de dor e saudade

Desculpa-me se chorar é o único remédio que eu encontrei para dar fim a agonia e a vontade de deseja-la em meus braços

Mesmo sabendo que são outros que te tocam e ocupam este meu espaço,que relata diariamente a minha incapacidade

De não ter exposto antes a minha mais linda verdade, de querer de ti muito mais que uma simple amizade,e sim te-la como mulher,conquistando-a pedaço por pedaço


Perdoa-me por deixa-la ir tão fácil, e principalmente por eu ver uma certa beleza na tristeza

Culpe a minha fraqueza se quiser,mas por favor não diga que a culpa é de outra mulher,e muito menos reclame da falta de oportunidade

Foram ínumeras na verdade,que só demonstram a sua incapacidade de falar e agir perante a mim sem nenhuma delicadeza

Entendo que é da sua natureza,agradar quem não te agrada,não amar e cobrar ser amada preocupando-se somente com popularidade


Perdoa-me,caso eu chegue atrasado para o último toque de realidade que faltava em nossa história

Aquele que somente sonha,jamais chegará a glória,mas a minha vitória pode ser a sua também

Se deixarmos de lado tudo aquilo que nos retém,chegaremos ao começo de uma linda trajetória

Mas se finais felizes para você forem apenas uma ideia ilusória,deixe-me aqui esperando outro trem


Apenas queria que soubesse que tua ausência nunca foi motivo para que eu resolvesse tira-la de dentro de mim

Por mais que venha beijar outras bocas,agarrar outros braços,decretar outro fim,que não seja o nosso

Curar-se de um grande amor não é tão simples quanto o consertar dos ossos depois que uma queda ruim

Enfim,já não me importo se a borboleta mais linda vier a desprezar o meu jardim,pois alcança-la em meus sonhos,eu ainda posso


Existem tantas coisas dentro de nós que morre e renasce,que por vezes esquecemos que o amor é uma das únicas que deixam trauma

Quem dera se meus dedos enfim encontrassem o suor da sua palma,leve e macia como um sonho sem final

Eu lhe daria o nome de realidade para que não fosse mais casual, como a paz que habita a minha alma

Só precisamos de um pouco mais de calma e força para lutarmos juntos pelo mesmo ideal


Leio poesias que as vezes parecem dizer o que eu sinto

Apesar de todas terem nomes distintos, as mesmas histórias parecem contar

Cada uma delas traduzem com clareza tudo o que eu queria ter dito

E desde então em um papel manuscrito,escrevo sobre a dor que eu não soube chorar


Bom mesmo seria acordar com a consciência tranquila,sabendo que todo esforço não foi apenas esforço

Compreendendo que aquilo que carrego no peito é mais bonito do que qualquer outro moço que na sua vida possa aparecer como opção

Quem vê cara não vê coração, fiz de ti a minha mais linda poesia, enquanto você fez de mim apenas um esboço

Sorte desse outro moço, que mesmo não sentindo metade do que eu sinto,poderá canta-la em sua canção


O amor não é uma simples receita,sua tentativa nem sempre pode ser refeita,mas se fossem passos seguiria esses a esmo

Amai diferente da maioria,pois só quem ama tem ouvido capaz de ouvir e entender uma poesia

Seu amor pelo próximo precisa ser forte e verdadeiro,sinta pelo outro o que você sente por você mesmo

Nunca troque a noite mais silenciosa,a mulher mais formosa,pelo passar dos nossos dias


Meu consolo é imaginar-te na penitência eterna do teu próprio amor

Onde só teus olhos, me diriam o que fazer,imensamente

Seu toque,mesmo quando não me toca,me aproxima do meu interior

Posso escolher entre ser ou não um escritor,mas não posso escolher entre ter ou não você na minha mente


Venha,mesmo com o passado vivo no presente,mesmo que no seu futuro não exista mais "a gente", mas não deixe de vir

Venha, com veneno no sangue, entre na minha mente com aquelas suas besteiras mirabolantes e encha-me de suas resenhas

Venha, com sarcasmo, com orgulho, com fracasso,mas principalmente venha com vontade de não desistir

Pensando melhor venha de qualquer forma,a qualquer hora com qualquer sorriso, verdadeiro ou indeciso,apenas venha


Já ouço o trem apitando

Na linha da vida,sem rumo,enfim

Será que está indo ou chegando

Trazendo ou levando,o começo ou o fim


Dotti Gioia Busch Jr


9 comentários:

  1. Gostei da maneira diferente que postou e achei muito profundo isso que escreveu muito bonito mesmo

    ResponderExcluir
  2. Gostei! Parabéns!
    to seguindo
    beijos
    me segue tbm
    maristelasaldanha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Cafajeste Sedentario23 de outubro de 2012 17:42

    Realmente,muito bonito.
    parabéns

    ResponderExcluir
  4. Adorei o poema, mas confesso que fiquei meio triste em algumas partes
    lembrar de dor de amor é algo que realmente não faz bem =((

    ResponderExcluir
  5. Seu blog tem muita coisa boa, além deste texto ser lindo!

    ResponderExcluir
  6. Muito lindo, mas teve partes que fiquei um pouco triste por me fazer reviver alguns momentos de minha vida.
    ^3^

    http://inspiracaoentrelinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. A partida é sempre dolorosa, Andy tem post novo lá no blog novo se quiser dar uma passadinha lá clique em:
    http://www.lucimarvirtual.blogspot.com.br/2012/11/ouvido-cuide-deles.html

    ResponderExcluir