Anônimos & Celebridades Utilidades & Futilidades / De Tudo um Pouco & Um Pouco de Tudo

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Por Dotti Jr : A Cura de um sonho




n
Imagine a vida de alguém que vive com medo de fechar os olhos
e nunca mais abri-los outra vez
É quando a certeza de uma amanhã não passa de um
"talvez você não esteja entre nós quando acordar"
Não é de hoje que as horas passam devagar neste lugar
enquanto lá fora as horas parecem passar com certa rapidez
Noto a cada dia a palidez de um rosto , que chora de desgosto
por não estar onde eles estão , e ainda não consigo aceitar ...

Que este rosto que vejo no espelho é o meu
Que de tanto perder as esperanças já se tornou cansado
Que sorriu e depois chorou quando pensava
já estar curado de algo que há muito tempo não tem cura
Deus não irá me ouvir , aqui são tantos que esperam ajuda
Enquanto os outros lá fora esperam somente um feriado
E eu que havia pensado que o amanhecer de um dia
era o nascer de uma nova chance que daria fim a toda essa amargura

Metade de mim gostaria de ser como eles lá fora
respirar a liberdade e ter o direito de ir e vir
Mas daqui de dentro me parece ser tão mais fácil sorrir
que ás vezes de sair sinto medo
De lá fora ser pior do que é aqui dentro
realmente eu não sei qual caminho um dia poderei seguir
Se há tempos não depende mais de mim , ficar ou partir
ou muito menos decidir se estarei por aqui amanhã cedo

Eu vejo meus pais escondendo as lágrimas
ao final de mais uma consulta , enquanto saem mundo á fora
Será que lá fora existe hora certa para chorar ?
porque aqui onde estou é toda hora este esquema
Pessoas ligam e choram em seus telefonemas
até mesmo quando não sou eu o problema
calma pai , calma mãe , resolveremos isso mesmo que haja demora
Porque eles choram longe de mim agora ?
Se eu daria por menor que seja o meu peito
para consola-los sem o menos problema

Se não fosse pelo meu único amigo
eu acreditaria que a vida é apenas um motivo para se ferir
Nunca desista dos seus sonhos
Ele vivia a concluir nas nossas longas e deliciosas conversar , é , vivia
Um dia acordei sabendo que nunca mais ouviria tais palavras da sua boca
infelizmente mais cedo tive que ve-lo partir
Para o melhor e único amigo que eu fiz por aqui
digo que reside ainda dentro de mim a sua nobre teoria

quem dera abrir os olhos e por segundos avistar
a janela do meu verdadeiro quarto
era tão bom poder contemplar aquele céu
graças a esse escarcéu todo , há meses eu não o vejo
será que ele ainda continua limpo e azul claro ?
Ai que saudades do entoar dos pássaros , tão livres para voar
entre seus sonhos mais longínquos , muito mais longínquos
que este pedaço de papel
Daqui de dentro apenas ouço o barulho do vento , neste sobrecéu
que já não é mais tão azul assim , e muito menos me traz amparo


Sinto falta daquelas discussões saudáveis
que as pessoas lá fora tem sobre futebol
De ver todas aquelas pessoas empinando suas pipas
em dia de sol , cada uma em seu terraço
Perdi as contas de quantas vezes fiz do soro
uma pipa presa em meus braços em prol
de um dia mais ativo e alegre , e não somente preso a remédios
saudades e cansaço


Queria ser como as pessoas lá de casa e rir
das desgraças presentes em cada momento
Encontrar em outras pessoas um pouco de divertimento
porque aqui são poucos os que conseguem sorrir
Aqueles que conseguem levantar de suas camas
e vão embora sem despedir de mim e do meu sentimento
Pior do que a saudade é somente este alimento
preparado se tempero , sem gosto que mal consegue me nutrir

Sinto falta da rotina com meus amigos e também de um amor verdadeiro
do orgulho que encontrar-se lá fora por ser brasileiro e do mundo cuidar
Árvores eram como sentimentos que viviam a preservar-nos inteiro
Ninguém se importava com dinheiro
e quando precisássemos poderíamos trocar

Há tempos eu não ganho um abraço , mas o porque eu ainda não sei
talvez seja algo que falei ou algo em relação a essa vermelhidão
na minha pele de novo
Ontem conheci alguém que veio lá de fora
que comemorava por poder comer arroz , feijão , carne e ovo
enquanto dizia estar sendo tratado como um rei
Será que lá fora passar fome virou lei ? por um momento pensei
o que será que estaria acontecendo com aquele povo ?

E quando descobri , meus olhos insistiam em não acreditar
no que havia se transformado aquele lugarejo
habitados por más pessoas , vítimas da guerra , da fome
e do seu próprio desejo de vingança
Não levavam comigo nenhum sinal de esperança
tinham medo de sonhar e serem vítimas de um despejo
Dançavam e cantava aquele sertanejo e o funk da moda
enquanto esqueciam de cobrar aquela governança

A discussão do futebol de domingo agora era o velório de segunda
dizia aquele programa
Finais felizes eram vistos apenas em novelas
enquanto vivenciava-se dramas diários
enquanto comemoravam o aumento mínimo de seus salários
poucos entristenciam-se com esse novo panorama
E eu que reclamava de ficar na cama , agora tenho medo de sair
e ser como eles que tratam irmãos como adversários

Por um momento observei as pessoas se amando de uma nova maneira
mas pra que falar do amor , se do amor eu nem prefiro falar
se hoje descobri que a minha dor não é passageira
e que sentir virou apenas um motivo a mais para se magoar

Ví milhares de pessoas centrada somente em suas novas tecnologias
e por um momento senti falta de estar preso a todos aqueles aparelhos
No hospital pessoas morriam , mas lá fora as pessoas se matavam, todos os dias
chorei , pelo reflexo deste novo mundo
ser mais triste do que aquele reflexo no meu espelho

E eu que achava que vinha do hospital todas estas dores ...
pensando melhor , eu mesmo quero ficar por aqui
passear se medo por todos esses corredores
longe de todos estes novos amores
tendo algo melhor para se comer e um bom lugar para dormir

Por um tempo eu quis fazer como meus pais , e simplesmente chorar
me esconder para que todos sentissem como é estar em meu lugar
os dias não são tão fáceis desde que soube que chegaria a me curar
Me perdoe meu grande e único amigo , mas hoje o meu sonho é por aqui ficar
Hoje será o meu primeiro dia lá fora , tenho medo de ir e nunca mais voltar ...

Dotti Jr








12 comentários:

  1. lindo e comovente! Tenho muito interesse em fazer trabalho voluntario em um hospital para criançaas enfermas, porém. Ainda não sei se tenho preparo para isso.

    ResponderExcluir
  2. Quase todos os textos que tu posta aqui são tão tristes, Andy! Impossível não se comover. :'(

    :*

    http://hey-london.net

    ResponderExcluir
  3. Ai, que triste =/
    Lindo texto, realmente não tem como não se comover. Sem palavras.

    http://umagarotapeculiar.blogspot.com.br/

    Sim, tou sgeuindo o blog tbm ^^

    ResponderExcluir
  4. Eu gosto muito do clima de seu blog. Bem bacana!

    ResponderExcluir
  5. Comovente é a palavrã!

    Vamos espalhar!

    http://www.ziqzira.com.br

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito do texto! Lindo e triste!

    ResponderExcluir
  7. Que triste! Mas quem sabe lá fora exista um novo e melhor sonho...

    ResponderExcluir